Foi aprovado nesta terça-feira (17) pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) o registro estadual do Partido Nacional Corinthiano (PNC); o novo partido obteve até o momento, o apoio de 24.710 eleitores no estado, superando o apoio mínimo de 21.262 eleitores, ou seja, 0,1% dos votos válidos para a Câmara dos Deputados no último pleito.

A aprovação estadual é uma das etapas que o partido deve cumprir para obter o registro em âmbito nacional. De acordo com o TRE, o partido cumpriu os requisitos exigidos na legislação eleitoral em relação à documentação necessária.

O apoio dos eleitores é comprovado mediante listas ou formulários organizados pela legenda em fase de criação, com assinatura e dados de cada eleitor, e apresentados às zonas eleitorais para certificação.

O Partido Nacional Corinthiano começou a ser organizado em agosto de 2014. O site da agremiação política define a sigla como um “movimento de cidadãos, e não de políticos profissionais ou homens de aparelho”. Nas redes sociais, os fundadores comemoraram a aprovação, e os contrários criticam duramente.

“Sou corintiano mas é lamentável ver isso, logo terão várias torcidas fazendo isso e qual é o propósito? Eleger qualquer um usando o Corinthians?”, lamentou Wesley Silva.

“O propósito é receber dinheiro do fundo partidário, só mais um para os mais de 33 partidos existentes”, respondeu Maria Santos.

“Ser democrático é uma coisa… ser rude é outra… corinthians torcedores já é problema, imagina uma legenda!? É o fim!”, disse Roney Rodrigues.