A Polícia Federal de São Paulo deflagrou ontem a Operação Boca Livre, que aponta desvios de R$ 180 milhões de verbas da Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Segundo a investigação, as fraudes ocorrem desde 2001.

A legislação sancionada no governo Collor incentiva o financiamento à cultura a partir de renúncia fiscal, mas sua aplicação recebe críticas, que devem aumentar após a descoberta das fraudes.

O ministro da Cultura, Marcelo Calero, afirmou ontem que não se pode “demonizar” a lei de incentivo. Para ele, “falhas sempre existirão”.