Um juiz de Sergipe determinou que o Whatsapp fique fora do ar por 72 horas em razão do descumprimento de uma ordem para que mensagens de um grupo suspeito de tráfico de drogas fossem fornecidas para uma investigação. O bloqueio começou às 14 horas de ontem.

Em dezembro, uma outra decisão judicial suspendeu o serviço de mensagens instantâneas. A determinação acabou caindo após recurso. O Whatsapp já recorre da atual decisão, dizendo que ela acaba por prejudicar cem milhões de usuários no país.

A Anatel, agência reguladora do setor de telecomunicações, classificou a determinação judicial como desproporcional.

Há outros serviços de mensagens instantâneas que podem substituir o Whatsapp enquanto a ordem judicial estiver em vigor. Aqui está uma lista deles.